Estado abriga grande variedade de culturas, crenças e costumes traduzidos em danças típicas e festas

A Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) é uma unidade de conservação privada onde o proprietário, voluntariamente, decide proteger uma determinada área em caráter perpétuo. Tal iniciativa contribui em muito para o meio ambiente e permite a realização de ações derivadas, relacionadas à educação ambiental, à pesquisa e ao turismo sustentável, apresentando ao cidadão a importância da conservação da biodiversidade.

O livro traz o levantamento sobre as RPPNs no Espírito Santo, ilustrado pelo fotógrafo especialista em botânica Silvestre Silva. A equipe visitou 19 municípios capixabas, registrando imagens inéditas e colhendo informações sobre fatos curiosos, histórias de vida e dados sobre a fauna e a flora presentes nestas reservas.

Editado pela Bela Vista Cultural o livro sobre as RPPNs do Espírito Santo contém imagens inéditas e informações sobre 35 reservas.

O Brasil tem mais de 1.600 Reservas Particulares, que representam de 800 mil hectares de áreas protegidas, em todos os biomas. No Espírito Santo, onde Mata Atlântica já ocupou praticamente todo o estado, são 57 RPPNs reconhecidas, que abrigam remanescentes florestais resistentes ao povoamento, às plantações, às pastagens para a pecuária e ao desmatamento.

O Espírito Santo abriga uma variedade de populações, culturas, crenças e costumes traduzidos em danças típicas e festas que fazem parte do seu calendário. O livro faz um passeio por toda essa diversidade cultural, além de destacar o papel do ecoturismo em Reservas Particulares, que pode ser praticado em municípios como Vargem Alta, Santa Tereza, Santa Leopoldina, Piúma, Muniz Freire e Marechal Floriano, entre outros.

A obra faz parte de uma ação mais ampla, realizada por meio da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Grupo Águia Branca e da empresa Decolores.